01/07/2024 às 17h05min - Atualizada em 01/07/2024 às 17h05min

Boi Caprichoso vence Festival de Parintins 2024; veja detalhes da apuração que garantiu tricampeonato

Após três noites intensas de apresentações no Bumbódromo, no Amazonas, a agremiação azul e branca levou a melhor pela diferença de apenas um décimo

Reuters e Divulgação
O Boi Caprichoso foi o grande campeão do 57º Festival de Parintins!  Depois de uma disputa intensa entre os quesitos da avaliação, a agremiação azul e branca acumulou 139,8 pontos, enquanto o Garantido fez 139,7. Após três noites intensas de apresentações no Bumbódromo, no interior do Amazonas, a torcida comemora o anúncio do grande campeão de 2024. A apuração foi transmitida pela A Crítica na TV aberta em quatorze capitais e no canal da emissora no Youtube.
Com o primeiro lugar do pódio, 
o Boi Caprichoso conquistou seu tricampeonato consecutivo, o que seu 26º título na história. Enquanto isso, o Boi Garantido, sem vitórias desde 2019, almejava o seu 33º título.
Os jurados, especialistas em cultura e tradições folclóricas, avaliaram 21 itens que compõem as performances dos bois-bumbás, analisando as toadas, alegorias e os personagens de cada agremiação. E então atribuem notas que variam de 0 a 10, podendo incluir casas decimais para precisão máxima. 

Na leitura das notas da primeira noite de apresentação (28 de junho), os dois bois somaram 140 pontos na categoria A (comum/musical) com as notas dadas pelos três jurados Chico Saraiva, Ferran Tamarit e Marco Scarassatti, com algumas avaliações de 9,9 sendo descartadas.
Já na leitura da categoria B (cênico/coreogáfico), os bois seguiram empatados e somam mais 140 pontos com as notas dos jurados Sergio Torrente, Reonaldo Manoel Gonçalves e Liana Gesteira. 
Porém, na leitura do Bloco C (artístico), os três jurados Ana Caroline Amorim Oliveira, Camila Uchoa e Carolina Martins tiraram pontos dos dois bois no item Alegoria. Com Isso, o Boi Caprichoso soma 419,8 pontos na primeira noite de apresentações do Festival, enquanto o Boi Garantido soma 419,7 pontos. 
Já na leitura das notas da segunda noite de apresentação (29 de junho), os bois novamente empataram com 140 pontos cada na categoria A, tendo eventuais avaliações de 9,9 descartadas.
A categoria B, que contempla o item da
 cunhã-poranga (representada por Isabelle Nogueira no Garantido e por Marciele Albuquerque no Caprichoso), rendeu várias notas 10 para ambos os bois, mas o Caprichoso perdeu pontos no item coreografia. Com isso, o Garantido ficou na vantagem por um décimo.
Novamente, na leitura da categoria C, ambos os bois perderam pontos e o Garantido ficou para trás no item Alegoria pela segunda noite seguida. Dessa forma, o Boi Caprichoso soma 419,8 pontos na segunda noite de apresentações do Festival, enquanto o Boi Garantido soma 419,8 pontos. Empate! 
Na leitura da terceira noite da noite das notas (30 de junho), os bois quase empataram novamente na categoria A, ficando com apenas um décimo de diferença entre eles. Já na categoria B, os dois bois perderam um décimo no quesito de cunhã-poranga, e dois décimos em coreografia. No C, novamente os bois perderam pontos. 
Em "Ritual Indígena", enquanto Caprichoso perdeu um décimo, o Garantido perdeu três. Já em "Povos Indígenas", os dois Bois perderam dois décimos. Em "Alegoria", foram menos três décimos para os dois.
Caprichoso recuperou os décimos em "Lenda Amazônica" e "Vaquejada", onde o Garantido perdeu três décimos somados.

C
omo funciona a disputa dos bois bumbá no Festival de Parintins?

 

Festival de Parintins 2024 — Foto: Divulgação

Festival de Parintins 2024 — Foto: Divulgação

Festival de Parintins 2024 — Foto: Divulgação

Em três dias de show, o Bumbódromo se divide em um lado vermelho e outro azul. Cada boi teve 2 horas e 30 minutos para se apresentar em cada noite. Nove jurados se dividem em três blocos para avaliar as agremiações, de acordo com suas características.

O "Bloco A" tem quesitos comuns e musicais; o "Bloco B", itens relativos à cenografia e coreografia; e o "Bloco C" reúne a parte artística do evento. Das três notas dadas a cada item, é descartada a menor. Vence o festival o boi que acumular mais pontos no somatório de todos os blocos em todas as noites, assim como acontece no Carnaval Carioca.
Os 21 itens analisados pelos jurados são: Apresentador, Levantador de Toadas, Batucada/Marujada, Ritual Indígena, Porta-Estandarte, Amo do Boi, Sinhazinha da Fazenda, Rainha do Folclore, Cunhã-poranga, Boi Bumbá Evolução (tripa do boi), Toada, Pajé, Povos Indígenas, Taxauas, Figura Típica Regional, Alegorias, Lenda Amazônica, Vaqueirada, Galera, Coreografia e Organização do Conjunto Folclórico.
Em 57 edições do festival, o Garantido foi campeão por 32 vezes, enquanto o Caprichoso -- que venceu as últimas duas edições -- venceu 24. Já em 2000, houve empate.
Todo ano, cada boi escolhe um tema para defender nas três noites do evento, dividido entre subtemas sobre a cidade de Parintins, o estado do Amazonas e a cultura da região. Neste ano, o Caprichoso adotou "Cultura – O Triunfo do Povo", e o Garantido "Segredos do Coração".
Com os temas decididos, os bois lançam anualmente um novo álbum, com cerca de 20 novas composições. As músicas podem ser ouvidas nas plataformas digitais.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://cenacultural.com/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp